Apresentação de Márcia. Foto: Jessica Mello

Apresentação de Márcia. Foto: Jessica Mello

Banner da Contraponto. Foto: Jessica Mello

Banner da Contraponto. Foto: Jessica Mello

Nesta quinta-feira, dia 22 de outubro, o NEA promoveu a oficina Contraponto: Entreposto de Cultura, Saúde e Saber, em meio à programação da I Mostra de Tecnologias Sociais do RS. O evento ocorreu ao longo do dia, na PUCRS.

A oficina foi ministrada pelos bolsistas Cássio Becker e Márcia Pedroso, de contabilidade e de nutrição, respectivamente. Inicialmente, foi realizada uma breve explicação sobre o projeto da Loja Contraponto, seu início, objetivos e procedimentos. Posteriormente, os dois explanaram sobre os princípios de agroecologia e de bioarquitetura e arquitetura efêmera – princípios sobre os quais se assenta o projeto arquitetônico do entreposto desenvolvido pelos arquitetos Llanes e Jaquet – além de comentarem questões relacionadas ao mundo do trabalho. Márcia falou, também,  sobre o panorama problemático da alimentação brasileira atual, contrastando-a com o propósito principal da loja, que é lidar com produtos orgânicos, sem agrotóxicos e produzidos pela Agricultura Familiar e Camponesa. Cássio, por sua vez, relatou questões ligadas ao ICMS e emissão de notas fiscais, além das alternativas para que os grupos da Economia Solidária que comercializarão na Contraponto possam trabalhar evitando as despesas ocasionadas pela consignação de seus produtos, dando exemplos semelhantes aos que utilizou em aula ministrada aos integrantes do NEA.

Momento de discussão. Foto: Jessica Mello

Momento de discussão. Foto: Jessica Mello

Ao final, foi realizado um debate, no qual os oficinandos puderam expor suas opiniões e dúvidas, proporcionando uma interessante conversa acerca do assunto.

Paralelamente à Oficina Contraponto, eram realizadas outras três oficinas, sendo que duas eram com parceiros do NEA/ITCP: Guayí e a cooperativa Justa Trama.

O entreposto de cultura, saúde e saber Contraponto é financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) através do Programa Nacional de Incubadoras de Cooperativas Populares (PRONINC).