O NEA, juntamente com a OSCIP GUAYÍ e o NEATES – RS, está desenvolvendo um trabalho de desenvolvimento socioeconômico para o município de Sagrada Família – RS. O referido município ocupa o 478º lugar entre os 492 municípios do estado quanto ao índice de desenvolvimento. Este dado coloca-o como região deprimida em termos socioeconômicos.

O município de Sagrada Família – RS é pertencente à região Médio Alto Uruguai de acordo com o MDA no programa Territórios da Cidadania.

O relacionamento do NEA/UFRGS com este território inicia com a elaboração de um projeto de qualificação de agroindústria de farináceos pertencente a uma associação de mulheres do município, projeto este financiado pelo MDA e já concluído. Convém ressaltar ainda que, estas mulheres, integrantes do Movimento das Mulheres Camponesas – MMC, se aproximaram do NEA em virtude de um curso que lhes fora promovido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Foi então que, a partir das atividades do referido projeto, os maridos dessas mulheres, por sua vez integrantes do MPA, também manifestaram interesse em desenvolver atividades associativas ligadas à produção de alimentos.

Em 2009 se instala nova administração municipal com forte conexão com os movimentos sociais rurais, propondo-se a implementar um plano de desenvolvimento baseado nas demandas da população e solicitando apoio técnico ao NEA.

O referido trabalho contempla as perspectivas agronômicas e socioeconômicas para a construção de uma matriz de investimentos através do diálogo com a comunidade, movimentos sociais, agricultores camponeses e familiares, lideranças locais e demais atores.

A idéia é produzir um projeto de desenvolvimento “bottom – up” a partir da análise, adequação, viabilização e sinergia das atividades e realidades locais.

Anúncios