Martin Zamora (NEA)

O NEA participou da Semana Acadêmica 2012/1 da Economia, promovendo a oficina Empreendimentos de Economia Solidária na Teoria e na Prática, no dia 21, às 8h. Martin Zamora, bolsista de extensão (PROREXT), e Isabel Cunha, da Cooperbom (cooperativa de serviços e produção de alimentos), guiaram a conversa a partir de perspectivas históricas, teóricas e práticas, que envolveram conceitos e vivências de Economia Solidária. A amplitude do fenômeno, sua inserção no cenário atual, as possibilidades do movimento e as políticas públicas dirigidas, também foram temas do debate.

Martin explicou que, a partir do recorte que acredita, Economia Solidária é o conjunto de empreendimentos associativos em que o trabalho, os resultados e o poder de decisão são compartilhados solidariamente. Outras características são a propriedade coletiva dos meios de produção e a concepção do trabalho por todos. No âmbito tecnológico, também se diferencia do sistema capitalista, quando visa a livre circulação e a troca não mercantil dessas experiências. “É notável a capacidade dos empreendimentos solidários de adaptar e inovar tecnologias”, ressaltou o acadêmico.

 A partir das experiências na Cooperbom, Isabel destaca a importância da construção coletiva e da disposição ao convívio, a negociação e ao aprendizado, que vem sendo construído desde 1996, fundação da cooperativa, “seguimos aprendendo até hoje e temos aprendizado para mais vinte anos”. A formação do grupo aconteceu num momento de dificuldades, mas segue motivada pela nova visão sobre geração de renda, porque se obteve resultados e há perspectivas promissoras.

Isabel Cunha (Cooperbom)

 A Economia Solidária pressupõe a abordagem de cooperação. Seus empreendimentos podem fornecer produtos em larga escala, com técnicas modernas, gerar renda, e serem competitivos. Para tanto, é necessário que as cooperativas recebam formação e orientações necessárias para a gestão do negócio, assim como o acesso preferencial aos fundos de financiamento e compras públicas.

 A Semana Acadêmica da Economia da UFRGS ocorreu de 21 a 25 de maio. Sua programação contou com debates, mini-cursos e oficinas sobre temas econômicos atuais. Evento semestral, constitui um importante momento na Universidade, que envolve a participação de professores, alunos e convidados.